domingo, 10 de janeiro de 2010

Contribuições...

Com este poema da escritora curitibana e grande amiga minha,
Claudia Borio, @s lembro que a proposta de Juntando Palavras é cultivar um espaço de troca literária. Assim, espero neste ano receber cuentos, crônicas e poemas de vocês, querid@s amig@s, em inglês, português ou espanhol...


Separação

(para Giorgia)

Ela estava incrivelmente bela
E digna.
Eles a tinham convidado
Para tirar fotografias de uma festa,
Nada menos,
Como se ela não tivesse
Mais com o que se preocupar.
Ela tomou somente uma cerveja
E tirou algumas fotos,
Desinteressadamente.
No entanto, lembrava-se.
Seu cãozinho, que morrera,
Luto por uma relação, por uma época,
Tudo o que acabara.
Lágrimas concentradas.
E hoje ele estava aqui,
Aquele homem,
De cabelos raspados, como ela
Sempre o descrevia,
Tudo o que ela deixara para trás,
Tudo ao que renunciara,
Tudo o que tinha dado errado
Ou que tinha significado
Algo que fracassara.
Ele viera para a Grande
Divisão dos Bens.
Era um bom homem,
Diziam os que o conheciam.
Mas ela também, fôlego,
era
Uma Boa Mulher.
Dividiram, então, os CDs
E ele ficou com os Rolling
Stones. Mas eu gosto mais
Do que você, disse ela.
Ele não se interessou
Por seus argumentos
E ficou com todos eles,
Mesmo aqueles de que ele não
Gostava

-- Claudia Borio

Nenhum comentário:

Postar um comentário