quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Sandra Cisneros em espanhol

Para complementar a tarefa iniciada - tradução e divulgação do trabalho poético de Sandra Cisneros - me ocorreu postar um poema escrito por ela em castelhano. Inclusive porque vai ao encontro com uma proposta inicial do blog - de promover o trânsito literário entre três línguas. Será então a primeira postagem em espanhol, de uma escritora cuja obra principal está em inglês, mas que se permite, de vez em quando, a celebração linguística de suas origens mexicanas.


Tantas Cosas asustan, Tantas
[do livro: My Wicked Wicked Ways ]

Tantas cosas asustan. Tantas.
Los muertos y los vivos.

Lo que la oscuridad no nos permite ver
y lo que nos permite.

Pasos sobre un patio
tanto como el silencio.

Y cosas simples.
Aritmética. La renta.

El infinito también asusta.
Números. El cielo.
Dioses que siempre fueron y serán.
La imortalidad.

Qual es peor?
Estar siempre sola,
o estar con alguien para siempre.

Y el finito aterroriza.
Nuestras vidas por ejemplo.

El amor asusta.
Igual la luna y los generales.
Y pesan mucho.

No uno por uno.
Pero todos juntos.
Como una lata de canicas.

La felicidad, al contrario,
es otro asunto.
Tiene que ver con papalotes.




5 comentários:

  1. Olá! Gostei deste... apenas preciso de uma ajudinha: o que necesariamente seriam papalotes? E canicas?

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2/27/2009

    Papalotes são pipas; canicas são bolinhas de gude..

    ResponderExcluir
  3. Incrível. Vai cutucando à medida que a gente lê e concorda com tudo. "canicas" coloridas?

    ResponderExcluir
  4. É isso. Estou te aguardando no msn..

    ResponderExcluir
  5. Pipas e bolinhas de gude... Ok! Gracias...

    ResponderExcluir