sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Hostess/ Anfitriã by Tony Hoagland




Dessa festa só lembro.
do vestidinho preto da anfitriã
preso apenas por uma
alçinha de seda crua

que escorregava por seu ombro
- e assim, enquanto ela falava comigo
sobre o mercado imobiliário ou sobre o vinagrete,

eu observava a alcinha cair
pouco a pouco
por seu braço sedoso
até o último momento,
e seu encolher de ombro
para volta-la ao lugar

ah o assunto desse vestido
era amorfo e impossível de enunciar
e afligia a todos

como as fronteiras de um território disputado
ou os limites de uma personalidade transtornada.
era como uma história que queria ver
chegar à conclusão, mas

era também como uma história
que emperrou no meio, e que continuava
quase indo para frente, mas não
e quase indo, de novo-

Levei a noite toda para entender
que foi o vestido fadado a falhar assim;
que a anfitriã foi fadada a não deixar a alçinha cair,
como nos fomos fadados a mastigar
os pequenos retângulos de comida
que servem nesse tipo de evento, e de salivar
enquanto a noite nos deslocava na sua boca

É desta maneira que as festas
tornam-se lugares dúbios, como os sonhos
onde pairamos num tipo de suspense
entre o real e o fantasioso

Dessa noite só lembro
que  fui por algum motivo misterioso
que esperava me fosse revelado

E que quando a noite chegou ao fim
o que encontrei foi meu desencanto
que esperava que ninguém visse

Um comentário:






  1. All I remember from that party

    is the little black dress of the hostess

    held up by nothing more than

    a shoestring of raw silk



    that kept slipping off her shoulder

    -so the whole time she was talking to you

    about real estate or vinaigrette



    you could watch it gradually

    slide down her satiny arm

    until the very last minute



    oh the business of that dress

    was non-specific and unspeakable

    and it troubled all of us



    like the boundary of a disputed territory

    or the edge of a borderline personality.

    It was like a story you wanted to see

    brought to conclusion, but



    it was also like a story stuck

    in the middle of itself, as it kept on

    almost happening, but not

    then almost happening again-



    It took me all night to understand

    the dress was designed to fail like that;

    the hostess was designed to keep it up,

    as we were designed to chew

    the small rectangles of food

    they serve at such affairs, and to salivate

    as the night moved us around in its mouth



    This is the way in which parties

    are dreamlike, duplicitous places

    where you hang in a kind of suspense

    between the real and the pretended.



    All I remember from that night

    is that I had come for a mysterious reason,

    which I had waited to see revealed



    And that, by the end of the evening,

    I had found my disappointment

    which I hoped no one else had seen.

    ResponderExcluir