quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

the gift /a dádiva


there is a ripe
apple red as the
muscle of my heart
in an outstretched
hand. It is so obdurate,
 so palpable that
 you turn away
 as if something purer
could come down
from the mist of
the mountains, as if
from some angle
of light you could
capture me, unclothed
of all the jagged and
rounded things that
have weighed me
down, lifted me up,
turned me into

everything i am not.



há uma maça
madura e vermelha como
o músculo do meu coração
na minha mão estendida.  ela é
tão rija , tão palpável  que
te afasta, como se algo mais
puro pudesse descer com a neblina
das montanhas, como se em algum
ângulo de luz pudesse me capturar,
                       despida
de todas as coisas denteadas ou
redondas que pesaram, ou me
levantaram, ou me fizeram virar tudo aquilo

que não sou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário